Artigos

Primeiro! Nada de medo!

luz criseVamos começar pelo título deste artigo. Escapar não é a melhor maneira de encarar a crise. Enfrentar é a melhor palavra que encontrei. Resolver, você poderia dizer. Mas não acho que ela pode ser resolvida. Estamos num ponto que a resolução não é algo simples, no meu ponto de vista não bastaria mudar o governo, a moeda, o preço dos combustíveis, ou do salário mínimo. Pra mim isso é uma questão muito mais complexa, e ao mesmo tempo simples, pois pode ser resolvida por cada um de nós. Mas não é exatamente no que penso da crise que quero focar agora, e sim em como enfrentá-la!

Agora vamos para dois conceitos básicos para entender o que está acontecendo: 

Crise: Crise é o resultado de uma série de ações de uma coletividade. Veja, apesar do resultado (pois a crise é um resultado) atingir a todos, cada um escolhe como vai encarar isso. Você alimenta a crise. Você acredita no que diz o repórter da tv, o analista do jornal, o seu vizinho, o gerento do banco. Você não compra porque o momento não é bom, não vende porque pode ficar pior, não investe porque a economia vai mal, acredita piamente que o ano vai ser ruim, e se prepara para o pior. Não assume riscos, não se expoe. Porque a gasolina vai subir, vai ter mais demissão na indústria, a taxa de juros tá subindo. E você tá contribuindo pra isso.

 

Estabilidade: É o que queremos, não é? Uma vida tranquila, sem surpresas desagradáveis, com planejamento de carreira, aposentadoria, casa própria, férias... Segura essa: Estabilidade não existe. O que existe é você estar menos ou mais preparado para as variações. Da economia. Do clima. Do seu relacionamento. O que existe é você depender mais ou menos de terceiros, ou do seu próprio esforço. O que existe é você não ter todos os seus ovos na mesma cesta. E emprego público não é estabilidade, me desculpe. É comodidade, é facilidade, é "conforto", é até preguiça, mas estabilidade não existe. A menos que você viva numa propriedade autosuficiente, que produz comida, água, tem médicos, professores, e não depende de nada e nem ninguém do "mundo lá fora". Mas nesse caso você não estaria lendo este texto. E mesmo assim, tudo o que o resto do mundo faz, com o mundo em si, espelha em você.

 

Então, como encarar a crise? Pense diferente. Aja. Nâo só pense. Se mexa, meu filho! Amplie seus horizontes, se capacite, converse sobre coisas que lhe trarão crescimento, não perca o seu tempo com coisas e pessoas que não acrescentarão nada a sua vida. Arrume uma segunda fonte de renda. Se possível, uma terceira. Tudo o que fizer, faça bem feito. Sempre há espaço para quem faz bem feito. Não desista na primeira frustração. Acredite que VOCÊ pode mudar sua vida, mesmo com o aumento de impostos, a diminuição de empregos, a alta dos combustíveis. Como já dizia Raul Seixas: " Tente outra vez..." E se junte a outros que também pensam desta maneira, e que com certeza irão colaborar para que você alcance o que almeja.

 

Acima de tudo, não tenha medo!

Mais

DMC Firewall is a Joomla Security extension!