Home

ÚLTIMOS

Você é São Tomé? Como o "ver para crer" pode atras...
04 Jan 2017 03:02Você é São Tomé? Como o

Você certamente já ouviu que "tal pessoa é  São Tomé", ah, &e [ ... ]

O mais profundo desejo do Homem
13 Jun 2016 16:29O mais profundo desejo do Homem

Qual é?
O sexo – diz Freud.
O poder – exclama Nietzsche.
Riquezas – opinam mui [ ... ]

12 LEIS DA GRATIDÃO POUCO CONHECIDAS (que vão muda...
23 Mar 2016 00:5012 LEIS DA GRATIDÃO POUCO CONHECIDAS (que vão mudar sua vida)

1. Quanto mais você está em um estado de gratidão, mais vai atrair coisas pelas quais ser grato  [ ... ]

Sempre construa dois negócios: A sua empresa e voc...
24 Jan 2016 16:21Sempre construa dois negócios: A sua empresa e você.

Sempre construa dois negócios:
- A sua empresa, que deve funcionar independente de você
- Você, com [ ... ]

OUTROS

Desde 2012, a presença da moda masculina vem crescendo nas passarelas do mundo todo. A estratégia também foi notada no Brasil. Especialmente na última edição da São Paulo Fashion Week, realizada no final de março deste ano, quando importantes grifes nacionais destinaram mais ênfase para esse público em suas coleções.
Para quem ainda pensa que a moda masculina está apenas pegando uma carona mais espaçosa nos lançamentos das marcas, chegou a hora de pesquisar o universo de forma mais abrangente. Paris, Londres, Milão e Nova York já realizam semanas de moda exclusivas para eles e os blogs, brasileiros ou não, estão repletos de notícias sobre os eventos.
Eles, por sua vez, estão antenados. Aliás, antenadíssimos! Comportamento que se reflete nos números do setor. O Instituto de pesquisas MarketLine estima que no Brasil o volume de negócios da moda masculina cresça de US$ 18 bilhões (2013) para US$ 23 bilhões (2017).
A revista Época, em uma matéria na qual decreta que a vez dos homens chegou, revela que eles alcançaram as mulheres na frequência ao shopping: pela primeira vez o público masculino representa metade dos frequentadores no país e estão comprando, em média, cinco vezes ao mês.
O fato é que esse comportamento efervescente em torno da moda é percebido em toda a população do gênero masculino. No segmento C e D, por exemplo, 54% dos homens se interessam por moda e 61% afirmam optar por roupas de marcas conhecidas.
Também não pense que esses consumidores vão buscar suas roupas em lojas mais baratas. O boletim SEBRAE, sobre o perfil dos segmentos C e D, revela que eles não estão dispostos a arriscar em compras de qualidade duvidosa, visto que não podem comprometer seus orçamentos com produtos que não vão utilizar.

Fonte:http://www.sebraemercados.com.br/
Data: 01/08/2014

Our website is protected by DMC Firewall!